quarta-feira, 13 de junho de 2018

ESCRITOR JAPARATUBENSE É HOMENAGEADO POR ESCOLAS DO MUNICÍPIO

Livros de Flávio Hora

Dia 11 de Junho, Emancipação Política de Japaratuba, as escolas do município escolheram pessoas ilustres, artistas ou figuras públicas de destaque na história e na atualidade. Dentre as diversas personalidades, estava o escritor e poeta Flávio Hora.

O artista é autor de mais de 12 livros publicados e disponíveis nos principais sites de vendas por demanda, além de compras diretamente com a editora JHS Publicações, cujo editor é o próprio poeta.

Chiara Ramos  Escritor apresenta seus livrosLeitora Chiara Ramos, aprecia livros do escritor.

A escola Pedro Moura Neto, dirigida pela Professora Alane Jaciara, escolheu homenagear uma figura contemporânea. Alguns professores já utilizavam a obra de Flávio Hora em suas aulas.

Equipe com o escritorEquipe da Escola Mun Pedro Moura Neto.

A Escola Mun Dr. Lourival Baptista também escolheu homenagear o escritor Japaratubense. A diretora Wilma juntamente com a comunidade escolar fizeram uma surpresa.

Barraca do Lourival    

Equipe do Lourival   Equipes do Lourival

Na oportunidade foram presenteados livros para as escolas e dois foram vendidos durante a Quermesse da Educação.

Resultado do Concurso de Poesia Falada Poeta "Garcia Rosa".

Festival de Poesia - InterpretaçãoFestival de Poesia - PoesiaFestival de Poesia - PremiaçãoFestival de Poesia - Resultado GeralFoto: divulgação.

Clique na imagem para ampliar.

A Cidade que Respira Cultura!

Dentre as atividades em homenagem aos 159 anos da emancipação política da cidade, a Prefeitura de Japaratuba promoveu o XXII Concurso de Poesia Falada “Garcia Rosa”, no Barracão Cultural.

Na edição deste ano, o grande homenageado foi o vereador e fundador do festival, o vereador e poeta Pedro da Cultura.

Confira o resultado geral da somatória das notas nos quesitos: Poesia, Interpretação, Júri Popular, Melhor Texto, Melhor Interprete.

Texto: Prefeitura de Japaratuba


AVALIAÇÃO

Como se trata de poesia falada, a apresentação cênica  é o carro-chefe do “formato”. Nos últimos anos, a inserção do prêmio de Melhor Texto veio a compensar o peso da encenação em detrimento da poesia, pelo menos em tese. O fato, é que em 2018, tivemos resultados bem positivos resultando na boa aceitação do público, pois, os prêmios de Melhor Texto e 1º lugar não coincidiram, revelando assim um dos objetivos do julgamento em separado: premiar poesia e apresentação tanto separadamente como concomitantemente.

Sobre o homenageado, bem merecido, há muito entre a classe que se propõe dar esse “presente” ao criador do movimento festival de poesia falada, resultando hoje, no maior evento literário de Japaratuba-SE.

A XXII edição trouxeram antigos poetas que estavam fora dos palcos como Liu Poetisa, Antônio Glauber, Eloisa, entre outros…

Comissão julgadora:

POESIA:

JURI 1:  Ednei Arnon

JURI 2: Domingos PASCOAL
JURI 3: Claudomir Tavares

INTERPRETAÇÃO


JURI 1: TARCISIO

JURI 2: JEFERSON

JURI 3: NEU FONTES

A comissão julgadora foi considerada satisfatória para o que se exige de um julgamento de um evento desse porte.

domingo, 10 de junho de 2018

FESTIVAL DE POESIA FALADA: Poeta Estanciano fica em primeiro lugar

vencedores

O Festival de Poesia Falada “Poeta Garcia Rosa” em sua XXII edição homenageou um dos principais fundadores do evento literário, o também poeta Pedro da Cultura. Confira o resultado da premiação, ocorrida na madrugada de ontem para hoje, após 15 belíssimas apresentações:

Júri Popular: Ultimatum aos Ungidos Filhos de Adão – João Batista/Japaratuba-SE.

Melhor Intérprete: Súdito dos Pecados Capitais – Intérprete/Estância/SE

MELHOR TEXTO: Porta e Porão – Denisson Aragão – Japaratuba/SE

1º LUGAR: Súdito dos Pecados Capitais – Cláudio Valério – Estância/SE

2º LUGAR: Porta e Porão – Denisson Aragão – Japaratuba/SE

3º LUGAR: Um Pedido Ao Senhor do Tempo – Elionaldo Bidu – Japaratuba/SE.


O evento teve início logo depois das 20horas, seguidas de 15 apresentações.

sexta-feira, 8 de junho de 2018

POETA AFAMADO lança novo livreto de cordel

Convite_Poeta Afamado

Ivanildo souza de Jesus (1975) é conhecido em todo o estado de Sergipe como Poeta Afamado. Seu talento é reconhecido por onde passa. Estreou na literatura Japaratubense em 2000, vindo a publicar seu primeiro livreto em 2014, pela JHS Publicações, primeira editora de Japaratuba.

Esse ano, vai aproveitar o maior banquete literário de Japaratuba para apresentar ao público o seu novo livreto: O Brasil que eu quero.

Segue a entrevista concedida no fim da tarde de hoje, ao titular desse blog:

F. J. HORA OnLine: Você é conhecido como Poeta Afamado. Como surgiu esse apelido ou alcunha?

Poeta Afamado: Esse apelido foi dado pelo meu primo e também escritor Japaratubense, Flávio Hora e surgiu devido a minha fama na região de fazer cordel!

Na sua biografia consta que você nasceu em Japoatã. Como se deu o primeiro contato com a poesia Japaratubense?

Meu contato com a poesia Japaratubense, foi em 2000 com a composição do poema BRASIL QUINHENTOS ANOS, foi nesse mesmo ano quando eu ouvi através de uma emissora de comunicação que seria realizado um concurso de poesias e foi então que tive esse contato!

Você é conhecido pelo seu talento como poeta popular ou cordelista. Como você conheceu a literatura de cordel?

Eu tive conhecimento com a literatura de Cordel, através dos livretos que meu pai comprava nas feiras livres!

Quais os títulos ou premiações conquistadas em concursos, festivais e eventos literários ao longo de sua carreira?

Minha primeira e única premiação até agora, foi no concurso de Poesias Falada de Japaratuba em 2013, quando alcancei o 3° lugar com o tema: O Clamor do Sertanejo!

O Festival de Poesia Falada é um evento de grande repercussão para a cultura em Japaratuba, porém, seu formato tem causado divergência entre os poetas por conta da teatralidade. Você concorda? Qual a sua opinião sobre a formatação do evento?

O concurso de poesias de Japaratuba não visa o texto do poeta, ela parte mais pra parte teatral, onde isso na minha opinião, influencia na manifestação do público e dos jurados, tirando a atenção para o que foi lido ou declamado! Não concordo com esse tipo!

Você não foi classificado esse ano para o Festiva de Poesias Falada de Japaratuba. Qual a sua avaliação sobre o processo de seleção?

Japaratuba é o celeiro da Cultura sergipana e Poeta que escreve no formato de cordel, só tem eu! Talvez o meu formato não se encaixe no contexto do regulamento! Mas já que é um concurso de poesias, deveriam se apresentar poetas de vários estilos, apesar de eu já ter sido premiado em outro concurso!

Você já publicou, anteriormente, um livro que se encontra a venda em sites como Clube de Autores, Lojas americanas, Livraria Cultura, entre outros. Qual a sua inspiração para escrever o livreto O Brasil que eu quero?

Minha inspiração veio através da situação em que se encontra o nosso país! O momento político não tá nada bom pra nossa sociedade! Com tanta desigualdade social, onde muitos políticos não cumpre com seus deveres!

A publicação desse livreto é de forma independente ( com recursos próprios) ou tem o patrocínio de alguma entidade ou setor público?

Esse livreto foi produzido com recursos próprios! Nenhuma entidade política tá engajado neste trabalho! Quis fazer assim! Achei melhor!

O Brasil é rico em manifestações culturais. Japaratuba se destaca no folclore e na poesia. Qual a sua avaliação sobre a situação cultural do município?

Por Japaratuba ser o celeiro da Cultura Sergipana, acho que ainda tá deixando a desejar! É preciso sempre, que haja mais apresentações culturais, não só de ano em ano mas com mais frequência, assim a nossa cultura será mais valorizada! Grupos folclóricos e artistas, aqui é que não falta!

Além de poeta, você é compositor e músico. Você tem algum projeto na área cultural. Qual sua perspectiva de trabalho na área literária para 2018/2019?

Minha perspectiva é produzir mais cordéis, divulgar o meu trabalho e crescer mais nessa área alavancando cada vez mais essa cultura tão importante, que é o Cordel!


Adquira já o seu livreto!

Contatos com o Poeta Afamado: 79 99153-3985.

quarta-feira, 6 de junho de 2018

CDL participa de reunião com a Prefeita de Japaratuba a fim de rever cobrança de Iluminação Pública

CDL Ilum P CDL Ilum Pub

No dia 04/06, o presidente da CDL, Luiz Odélio e o vice-presidente, José dos Reis, participaram de uma reunião, juntamente com alguns vereadores, comerciantes e representantes de  moradores de Japaratuba, a fim de dialogar com a gestão municipal sobre as novas taxas de iluminação cobradas nos últimos meses por conta da lei municipal alterada recentemente.

Na ocasião, foi questionada a forma que está sendo  cobrada, com percentuais considerados abusivos, aumentando significativamente a fatura de energia, deixando os empresários desanimados e preocupados diante de mais uma alta despesa que os aflige diretamente, podendo comprometer a qualidade dos seus negócios que, em geral, encontra-se numa situação crítica por contada crise na região petrolífera e nacional nos últimos anos.

O Secretário de Administração, Sr. Lúcio Flavio, justificou tecnicamente o cálculo aplicado, baseando-se na peculiaridade do município, considerando-se a sede e os diversos povoados que possuem, todos merecendo uma maior  atenção no parque de iluminação pública.

Apresentamos também algumas propostas para novas cobranças, inclusive baseadas em leis aplicadas em outros municipios, para que se fizesse uma análise mais minuciosa, no sentido de atender o requerimento de todos os presentes, ou seja, de se ter uma cobrança considerada mais justa, mais branda e igualitária para todos os cidadãos.

A Prefeita Municipal, Sra. Lara Moura, mostrou-se bastante  sensibilizada, comprometendo-se a rever a nova lei, juntamente com o secretário e vereadores, com chances reais de alterá-la, baseando-se nas próximas arrecadações, equilibrando a cobrança com os gastos mensais de manutenção e de investimentos a fim de poder melhorar progressivamente a iluminação em todo o município, reforçando que o mesmo já vem passando por mudanças significativas na atual gestão.

Ficou pré-agendada uma próxima reunião em Agosto para apresentação de uma solução a ser aplicada.

A CDL tem se mostrando presente em questões que afetam direta e indiretamente o desenvolvimento da economia da região mostrando a sua força também no quesito representatividade nas cidades da sua jurisdição.


Fonte: CDL Nossa Senhora das Dores

segunda-feira, 4 de junho de 2018

JAPARATUBA: Quinze Poesias foram classificadas para Festival de Poesia

No próximo sábado, 09, a partir das 19:30h no Barracão Cultural, acontecerá o XXII Festival de Poesia Falada “Poeta Garcia Rosa”.

Ao total, foram inscritos 57 poemas, de autoria de 31 poetas [moradores de 12 cidades].

Classificação do Festival de Poesia


Fonte: PMJ/Facebook

quarta-feira, 30 de maio de 2018

SUSPIROS DE UM POETA ACANHADO

nino-timido1

SUSPIROS DE UM POETA ACANHADO


Peço desculpas ao papel

Porque cheguei sem pudor

Mas, saiba que antes pensei

Em como poderia então deflorar

Como o lápis ou a caneta

Que a pena não pude encontrar.


Fiquei acanhado por não saber

O que escrever nesse meu tempo

São tantas ideias para cantar

Que até fiquei sem tema

A corrupção parece o fracasso

Do meu país, és o dilema.


Ora, me recordo em que outrora

No poetar das minhas transas

Paria versos sem me apressar

Se podia ou não me comparar

Com quem escreve por esporte

Eis aqui a minha sorte

Não quero me subestimar.


Juraram-me que sou trovador

De fidelidade a poesia na lira

Pelos antigos bem entoada

Que no drama da vida se perde

Chama o poeta de nerd

Porque não segue a sua estrada.


                                             Hora, F. J. 30/05/2018.